Publicado em 10.04.2019 - Notícias - Sem comentários

Cláudia ReisA apresentadora e jornalista da Record TV, Cláudia Reis (foto), se encantou com a metodologia disponibilizada e apresentada pelo Colégio Guilherme Dumont Villares, matriculando sua filha, Laura, no Nível II da Educação Infantil.  Em entrevista ao site, a jornalista fez questão de destacar a satisfação com o ensino adotado e com a preocupação com o todo do ser humano.

Após visitar diversas escolas que fossem próximas ao trabalho e residência, inclusive escolas bilíngues, ela optou pelo GDV. A explicação recebida sobre o projeto educacional, que alia recursos didáticos, metodologias inovadoras e o lúdico na aprendizagem, desenvolvido com maestria pela equipe da Educação Infantil, e o rico trabalho que encontrou na escola foram elementos fundamentais na escolha. “Eu e meu marido nos apaixonamos pelo processo de trabalho e como ele é realizado no colégio”, afirma.

Hoje, passado o período de adaptação, Cláudia já consegue apontar a importância do colégio para a filha. Ela vê grandes avanços, “principalmente na parte social porque minha filha é muito falante, desinibida, mas não convivia com crianças da idade dela. Está aprendendo a dividir, saber a vez do outro, mas a professora dela mantém contato conosco e a gente vai trabalhando juntas. Há essa preocupação em saber o que se passa em casa para que possam desenvolver isso na escola também”.

Cláudia Reis aponta essa abertura que o GDV oferece para o envolvimento da família. Segundo ela, tudo se encaixou perfeitamente, após um período em que postergou ao máximo a entrada da filha em uma escola para que a criança pudesse ficar o maior tempo possível com a família, e “como a escola tem essa abertura, sinto que o colégio é uma extensão da minha casa. Gostaria que fosse assim e está sendo, o relacionamento é estreito. Ficamos sabendo de tudo que está acontecendo. Recebemos relatórios de tudo que fizeram, especificamente”.

Quando perguntada se valeu a pena a escolha pelo GDV, Cláudia Reis não tem a menor dúvida. “Com certeza. Eu não pretendo tirar minha filha tão cedo. Acho que será ideal se ela puder ficar o maior tempo possível. Ambiente acolhedor, familiar e não é simplesmente um lugar. O conhecimento é muito valorizado, a preocupação com o todo do ser humano. Há um projeto de inteligência emocional e autoconhecimento que prepara o ser humano para desempenhar o seu papel na sociedade. Estou muito satisfeita com os métodos de trabalhos e a abordagem. Na prática, acredito que o trabalho é muito sério e estou muito satisfeita de verdade”, conclui.