Publicado em 28.03.2018 - Em sala de aula - Sem comentários

Metodologia Kagan

 Cópia de IMG-20180312-WA0029                      Cópia de IMG-20180312-WA0028

 

Cópia de IMG-20180312-WA0016                        Cópia de IMG-20180312-WA0024

 

Aprendizagem Cooperativa no Ensino de Matemática contribui para a melhoria dos resultados

A dificuldade no aprendizado de Matemática é um motivo de preocupação para a população em geral, que, por sua vez, perigosamente veicula e fortalece convicções errôneas sobre a disciplina. Deixar de acreditar que o aprendizado da Matemática é possível pode trazer resultados danosos na trajetória escolar dos alunos. Por isso, novas metodologias estão sendo aplicadas em sala de aula, entre elas o Método Kagan de Aprendizagem Cooperativa, com excelentes resultados quanto ao aproveitamento escolar, à autoestima, à autoconfiança, à autonomia, às relações entre si e às capacidades sociais dos alunos.

Através da Aprendizagem Cooperativa, aplicada a todas as disciplinas do currículo, os alunos ao resolverem problemas, em conjunto, esclarecem conceitos, comparam e defendem ideias, procuram consenso de pontos de vista, utilizam vários tipos de raciocínio, investigam, aprendem a valorizar a Matemática e começam a acreditar nas suas capacidades pessoais e nas dos seus colegas. E tudo isso pode ser observado na aula sobre a ordem dos números, crescente e decrescente, realizada com a turma do 3.º ano B do Ensino Fundamental I.

Cópia de IMG-20180312-WA0026 Segundo o Coordenador da área de Matemática e suas Tecnologias do GDV, Lílio Paoliello Jr., os grupos estavam em ação sob a mediação da professora, o que permitiu a gradação das situações-problema apresentadas, bem como o espaço necessário para que os alunos apresentassem suas conclusões e as colocassem em xeque com as hipóteses de outros alunos. Para se chegar a um resultado satisfatório no processo de aprendizagem, de acordo com o Prof. Lílio, há necessidade de se apresentar orientações precisas antes do início do trabalho, de se organizar cada grupo de forma heterogênea, de realizar registros individuais e coletivos. É fundamental, também, que o professor tenha confiança na capacidade dos alunos e que dê espaço para o erro em sala de aula, apresentado pelo aluno, sem críticas e juízos, mas como forma de levantar novas questões que possam redefinir o percurso lógico dos estudantes e, assim construir o conhecimento no coletivo da classe.

Cópia de IMG-20180312-WA0020                         Cópia de IMG-20180312-WA0023

Para a Professora Rita Ribeiro, nesse processo os alunos são os protagonistas de sua aprendizagem. As aulas são muito dinâmicas e a participação de todos é essencial. Movimento e muita diversão tornam a aprendizagem mais significativa!

Os resultados obtidos confirmaram o que muitos estudiosos, não só da área da Matemática, já haviam constatado, ou seja, o melhor rendimento no aprendizado se comparado com os métodos tradicionais de ensino.