Publicado em 25.05.2017 - Destaques - Sem comentários

Segundanistas do GDV são aprovados na USP

 

 

Foto_1_alunos

 

 

Felipe, Leonardo e Vítor, além de cursarem a 3.ª série do Ensino Médio do GDV, têm mais uma coisa em comum: eles foram aprovados no vestibular da Fuvest mesmo ainda cursando a 2.ª série do Ensino Médio. Mais do que o mérito pela aprovação, eles comprovam que antecipar a experiência do vestibular é importante em divertexto1sos aspectos, didático, psicológico e físico, garantindo mais segurança quando a prova for ‘pra valer’, além de permitir o reconhecimento das dificuldades e desafios que serão enfrentados.

“Diante da pressão que a gente sofre quando o assunto é vestibular, por ser a USP, uma universidade tão renomada, eu não me achava qualificado, tinha receio de não me sair bem e na hora que vi a prova descobri que, apesar de ser uma prova difícil, não era aquele “monstro” que as pessoas imaginam. Estava dentro da realidade daquilo que aprendemos aqui na escola. Eu tinha uma meta na prova de acertar questões sobre temas que já havia estudado até a 2.ª série do Ensino Médio. Fui muito bem nessas questões, consegui chegar à segunda fase e fui aprovado”, afirma Felipe Zanata.

Os alunos texto2lembram que o bom desempenho alcançado na prova,além da qualidade do curso oferecido pelo GDV, muito se deve ao comprometimento que tiveram com os simulados e o programa da escola voltado aos vestibulares e Enem. Leonardo Obino lembra que participa de todos os simulados desde a 1.ª série do EM. “Na hora da prova me senti preparado, pois o formato é o mesmo, então não havia novidade, também achei importante ter sido preparado para a maratona da prova, ou seja, não ficar nervoso, manter o foco e enfrentar todas as questões com objetividade foram aprendizados importantes que tiramos dos simulados”, lembra o aluno.

 

 

Vítor Lucheti reforça que a experiência foi muito positiva. Segundo ele, “foi para testar a segunda fase, para ver o grau de dificuldade da prova e ver que que sou capaz de passar na prova neste ano”. Ele estimula, ainda, os alunos que agora estão na 2.ª série do Ensino Médio a realizarem o vestibular Fuvest. “É muito importante para você ver qFoto_2_Angela com alunosue a prova exige muita resistência. São cinco horas de prova e você tem que se manter focado na prova. Por isso, fazer a prova da FUVEST quando você está nessa passagem do 2.º para o 3.º ano é fundamental, pois te permite avaliar o seu aprendizado até então e as exigências que esse tipo de prova tem” conclui Vítor.